self​-​titled

by ARTIGO 21

supported by
/
1.
03:10
2.
03:26
3.
4.
5.
6.
03:29
7.
8.
04:08
9.
03:53
10.
02:34
11.
03:33
12.
04:08

about

Gravado e misturado por Miguel "Vegeta" Marques no Generator Studios. Masterizado por Miguel Carvalho - Dalma Produções.

credits

released February 28, 2015

Música e Letras: Artigo 21
Participação especial de Covas Frazão (Voz e Guitarra) no tema "sem herói".

Artigo 21 são:

Tiago Cardoso - Voz
Nuno Paixão - Bateria
Aureo - Baixo
Xico - Guitarra
Daniel - Guitarra

www.facebook.com/artigo21punk

tags

license

all rights reserved

about

Infected Records Lisbon, Portugal

Record label, agency and show promoter based in Portugal.

Est. 2003.

Good Music.
Good People.

contact / help

Contact Infected Records

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Ser Capaz
Nasce o pecado na consciência
Vou ficar ou vou abrir
Mais uma porta
Tentar a sorte outra vez

Ficar parado na confusão
Não tem que ser assim
Mais uma derrota
Mais uma lição

Que eu de mim só quero o melhor
Mas como estou
Vou de mal a pior

Eu queria ser
Aquilo que sei ser capaz
Sem mudar
Aquilo que vês em mim

Eu queria ser
Aquilo que sei ser capaz
Sem mudar
Aquilo que sou

Abre-se a mão ao que eu esperava
Ser para sempre meu
Expie-se a verdade
O medo morreu

E para trás ficam as memórias
Daquilo que passou
Sonho acordado
Ninguém cedeu
Track Name: Mudança
Para quê pensar de novo, mais uma vez?
A mudança já chegou, nem foi preciso contar até três
Numa nova realidade eu vou-me encaixar
O segredo é seguir em frente, sem vacilar
E somente acreditar

Que o nosso futuro ainda está por escrever
É esta a verdade que me empurra para viver

E significa algo? Ou tem sequer definição?
Eu procuro uma saída que responde à questão
Não tem finalidade, a mudança é a explicação
No vazio de cada um está escondida a solução

E no final de contas eu vou aprender
Que a mudança é brutal mas eu vou ter de sobreviver
Numa nova mentalidade eu vou-me ajustar
Lentamente e sem pressas, não tenho medo
Só tenho de aceitar

Eu quero compreender, não entendo a aversão
Nem sempre é negativa e valoriza a decisão
Na fraqueza de agir apenas basta um empurrão
É na força da mudança que se encontra a solução
Track Name: Preconceituoso
Olhas de lado a diferença
De costumes e tradições
É sempre ela a culpada dos teus medos
A barreira do teu desespero
Gera conflito de opiniões
E a culpa morre solteira num vazio de acções

Mas conheço essa doença
Que te turva o raciocínio

É o preconceito! (x3)
É o que tu és. Preconceituoso!

Já alguma vez paraste
Para olhares para o teu umbigo
Procurares na tua história a razão da diferença
Foram séculos de remisturas
Provocadas pela mesma matriz
A cor, por vezes diferente, vem da mesma raiz

A ignorância invadiu-te a mente

Uma barreira que não superas
Um medo que não te deixa avançar
E para sempre assim vais ficar

É algo que me incomoda e que eu não quero deixar passar
É a falha que te aponto e não vou tolerar
Track Name: Espera Por Mim
Às vezes acordo e não penso nem quero saber
A verdade escondida cá dentro não quer sair
Mas a vida não espera por fracos
E já chega de entrar em buracos
Mais fundos que eu

Por vezes o caminho mais certo não é o meu
Com os erros vou aprendendo a ser mais o que sou
Mas não quero ficar perdido
Apenas te quero encontrar e sei que vou...

(Onde é que tu estás?) Espera por mim
(Já não te vejo) Não vás embora
(Um dia eu sei) Desculpa a demora
Mas vou-te encontrar

Carrego às costas o peso dos anos
De todo o mal que pensava ser apenas meu
Mas só agora é que vi
O que me quiseste mostrar há tanto tempo
Track Name: Ódio Não é Amor
É o desespero
De quem quer sair
Ouvem-se os gritos
Mas ninguém os quer ouvir

Calam-se as vozes
De quem sempre falou
Fecham-se os olhos
É a loucura
Ninguém acusa
Ninguém quer ver

Nunca se irão culpar pelo erro
Não denunciar
Deixar em segredo
Serão julgados

Eu não sei o que é pior
Mentir ou calar essa dor
Aprender a fingir
Que o ódio ainda é amor

E tudo acaba
Num final esperado
Engole-se a raiva
Mas é tarde demais
Serão julgados igual
Track Name: Utopia
Leio histórias de mudança
Que aparecem por todo o lado
São movidas a esperança
Por quem acredita numa igualdade

Estou cansado de ouvir
Que a pobreza é a solução
Devemos a nós próprios
Alterar esta evolução

Custa ver à minha frente
O segredo desvendado
Se já temos solução
Porque é que tudo está parado

Será por não querer ver
Ou é por não acreditar
Parados não mudamos
O que é fácil de mudar

Quero subir e ver de cima
Esse mundo que tu estás sempre a falar
Utopia para quem não consegue perceber
Sei que é difícil mas nós temos de tentar

Sobreviver
Sem arriscar
Não é algo que eu consiga entender

Quero subir e ver de cima
Esse mundo que tu estás sempre a falar
Utopia para quem não consegue perceber
Sei que é difícil mas nós temos de tentar
Track Name: Contradição
Quando comecei o objectivo era inovar
Cedo me disseram "não é assim que vais lá chegar
A fórmula existe e um dia vais perceber
Se queres ser alguém, um pedaço tens de perder"

Mas a minha rebeldia faz-me dizer que não
Renego essas vozes que até podem ter razão
Para quê fazer se depois não me posso divertir
Faço apenas o que quero e passo os dias a sorrir

Tudo na vida é uma reflexão
Decisões tomadas têm repercussão
Tudo o que basta é apenas ser sincero
Viver a vida sem cair no desespero

Quando comecei o objectivo era acrescentar
Mas agora dizem "o melhor é desafinar
Nivela em baixo é o que está a render,
Se queres ser alguém então não podes vender"
Track Name: Máscara
Mais um dia que começa
E eu olho pela janela
Existe um mundo inteiro que está aqui à minha espera
Eu agarro na velha máscara
E saio porta fora
Nem olho para trás porque sigo sem demora
Chegado ao meu destino
Já a tenho ajustada
E serve-me tão bem que já nem se nota nada
Uso-a o dia inteiro
Já faz parte de mim
Nem me lembro do dia em que teve de ser assim

E eu...
Já não sinto que sou capaz
De mostrar-me outra vez
Sem nada para esconder!

À medida que o tempo passa
É mais difícil de tirá-la
Personalidade e pele numa fusão imaculada
E quem domina quem?
Não consigo responder
Numa mente insana não há nada para ceder
Perdida a salvação
Dou início à terapia
Se não fosse o desespero já nem sei o que perdia
Se volto ao normal?
Dava tudo para saber
Mesmo que resulte eu não vou perceber

Sem nada para perder
Sem nada para esconder
Track Name: Estou Parado
Não quero ficar parado a pensar
No resto que falta
Parado é perder
Sonhar é tentar
Agarrar o que vem

O que eu quero, objectivos, por cumprir

É sempre mais fácil apenas falar
Sem nada fazer
Minto a mim próprio
E arranho os culpados
Onde eu quiser

Mas nunca fui eu o culpado
Nem nunca tentei a mudança
Agora dói ver que estava errado
Estou parado

Se não fizer, se nem tentar
Vou apenas sonhar com o que podia vir a ser
E desistir, fazer de conta que não sou eu
Que tenho a vida nas minhas mãos

Mas nunca fui eu o culpado
Nem nunca tentei a mudança
Agora dói ver que estava errado
Estou parado
Track Name: Hopenhaga
É numa cimeira regida sem leias
Que é atingido o ponto sem retorno
E uma ilação é urgente tirar
Se nada for feito, o Planeta está morto

Mas existe um interesse mais forte no ar
O poder financeiro não se deixa vergar
E já não importa se vamos morrer
A taxa de juro vai ter de render

Não!
É errada a percepção!
Não!
Não é solução!
Não!
É este o caminho que nos leva à extinção!

Após 13 dias sem nada alterar
A cimeira encerra sem vinculação
O vazio de vontade é o alerta geral
Para a humanidade não há salvação

O impasse persiste, a ganância também
Dinheiro é empregue na conta de alguém
E já não importa quem sai a vencer
No fim de tudo vais ver
Não sobra ninguém para ver
E vamos todos perder

Não!
É errada a percepção!
Não!
Não é solução!
Não!
É este o caminho que nos leva à extinção!
Track Name: Sem Herói
É tão difícil de aceitar
Esta saudade está para ficar
Sinto-me sem rumo mas tento
Que o amanhã que há de vir
Te faça sorrir

Agora estou sem herói
Não sabes como isto dói
Sem te ter a meu lado
Meu censurado
Foste cedo demais

É tão injusto só de lembrar
O que ainda tinhas para dar
Por ti ganho alento
Imaginando a tua voz
Estando entre nós

Agora estou sem herói
Não sabes como isto dói
Sem te ter a meu lado
Meu censurado
Foste cedo demais

Sinto tua falta
Onde vais?
Track Name: Dia a Dia
A realidade é algo que transcende o meu ser
Não é fácil aceitar que um dia vou morrer
Mas nem penso, nem sequer me deixo incomodar
O meu tempo é valioso e eu quero aproveitar

É na loucura do dia-a-dia
Que eu defino o meu viver
Um sentimento que arrepia
Expectativa de crescer

E, no fim, quando tudo acabar, o que for é o que será
Porque eu me recuso a preocupar com o que não existe

Eu não quero ver, eu não quero ouvir
O que era suposto ser
Porque eu sei bem o que me tornei
O porquê de ser assim